3 de nov de 2009

Os Segredos Sagrados do Tarot, de Roberto Caldeira


Os segredos sagrados do tarot - Roberto Caldeira
Ei-lo novamente a minha presença, então escuta:
Não tenham medo. Quando no princípio apareci, seus irmãos
também temeram-me por não conhecerem-me.
Eu tive paciência e esperei; permiti que aos poucos, respeitando tuas dificuldades, viessem a mim.
Sou a irmã mais velha do tempo, embora muito mais nova que a criação; sou presente em todos os momentos da vida relativamente nova desse universo.
Eu já estava aqui quando ele nasceu e, sei, que aqui ficarei quando ele chegar a teu fim.
Contarei aos futuros seres de futuras dimensões quem vocês foram, porque se foram e para onde, com o fim, suas almas hão de ir.
Saibam que sou a testemunha fiel, a observadora imparcial e a acompanhante calada dos eventos.
Aprendo e ensino com o passar das ações, usando na mão direita o
bastão do acerto e na esquerda o do erro, mas a capa da experiência
jamais se aparta de mim.
Alguns me agradecem pela ajuda, uns __outros poucos__ chamam-me com voz fraca e indecisa, enquanto a maioria _ que pena! _ passam suas breves vidas sem sequer me conhecer.
Eu sou o bálsamo do sábio, o remédio do desesperado, o rumo do perdido e o troféu do vitorioso. Sou o alicerce das civilizações, o princípio do conhecimento, a avó das ciências, a parceira de quem busca e a amante dos antigos.
Serei tua se me achares, entregar-me-ei se você me possuir, te encherei de dádivas se me revelares, mas vou ignorá-lo se não me conheceres, despresá-lo-ei se ao menos uma vez não me desejares, se não me cortejares, somente te desejarei a morte.
Aos que me têm, a glória; aos que não me conhecem, as trevas; aos que me usam, a felicidade; aos que me temem, a demência.
Sou a esposa do justo, a companheira do sensato, a noiva do iluminado.
Sou a que partilha sem volta, a que dá sem pedir, a que oferece sem interesse. Sou a que sou... sendo Ele (o Tarotgrama) estará acessível a todos, mas os olhos turvados pela arrogância infantil dos humanos, não o verão.
As massas hão de utilizá-lo como forma de vaticínio, enquanto
sua real magia estará escondida sob suas vistas maliciosas.
Existirão inúmeros auto propalados: estudiosos, gurus, feiticeiros
e poderosos que dirão conhecer seus segredos divinos; mas apenas serão estes, infelizes enganadores de um povo que vive na ilusão.
Os poucos afortunados que desvendarem a senda infinita do Tarot, serão percebidos como verdadeiros (Tarots) vivos; e __estes mesmos__ encarnarão em si a grandiosidade do livro do Universo como sendo uma segunda pele e, se alimentarão pelos tempos à fora de seu conteúdo magistral.
Não bastará possuir o Tarot (baralho e conhecimento), dever-se-a intentar ser posse dele para que seus milagres realizem-se em tua encarnação, tal qual uma fonte inextinguível de dádivas intermináveis; então serás realmente o digno proprietário do meu tesouro.
Mas antes disso, haverão provas terríveis, como já o disse.
Ao candidato à sabedoria, imputasse-a provas sobre-humanas, pois o louro da divindade deve-se pertencer aos extremamente honrados ( por suas próprias obras e ações ), que tiveram coragem de superar o impossível, o impensável, o inusitado e o medíocre.
Somente os que receberam a bemaventurança do desafio de vida e morte, que arriscaram generosamente suas vidas por amor ao saber e, que indo ao seus limites, não se contentaram aí; a esses poucos será dado o conhecer competente das coisas do homem, do céu e de Deus.
As portas de acesso ao mundo do Tarot são várias e estranhas.
Nenhuma visível, fácil ou banal; são todas palpáveis, próximas e parecidas contigo. Procura-te no Tarot, mas ache o Tarot em você!
Digo-vos que o Tarot foi feito à sua imagem e semelhança.

Servidor: 4Shared
Tamanho: 271KB
Idioma: Português
Paginas: 46
Formato do Arquivo: PDF (é preciso ter instalado o Adobe Reader)


Nenhum comentário: