2 de nov de 2009

Shamanismo Moderno, Por Serge Kahili King

Tradução de Denise von Poser
Trecho: “Você parece muito mais moderno do que pensei que seria” disse um visitante quando sentamos na minha confortável sala-de-visitas, em minha casa, que tem vista para o oceano que cerca a ilha de Kaua’i. Ele olhou estranhamento para minha TV e aparelho de vídeo, bem como para uma linda paisagem retratando os penhascos de Tabora, em uma das paredes.
Sua afirmação é típica de muitos visitantes que esperam talvez tem até a certeza – de me encontrar usando um tipo de robe ou sarongue e vivendo na simplicidade de uma cabana ou mesmo uma caverna, quem sabe em uma floresta longe de todas as amenidades da civilização.. A idéia geral é que eu seria mais autêntico. Eu já considerei a idéia de ter um “Local para visitantes” onde eu usaria um manto e proporcionar o que eles gostariam de encontrar. O shamanismo, entretanto não está atrelado a um local ou estilo de vida ou até mesmo um específico meio cultural. Shamanismo é um modo de ser, pensar e agir que desafia fronteiras, limitações ou estilo de se vestir e estilo cultural. Pode até utilizar meios da civilização moderna se for útil ou conveniente.
Nos tempos antigos, o shaman – que era um curador da mente, corpo e circunstâncias – estava no centro da tribo ou vida do vilarejo. Ele ou ela poderia inclusive assumir as tarefas de Chefe ou
Sacerdote/Sacerdotisa, se não houvesse ninguém para tal, mas a principal função era a de curador (a). O shaman trabalhava, cantava e participava de todas as atividades artísticas e culturais de seu povo. Em algumas culturas utilizava roupas especiais e elaboradas, quando participava das mencionadas atividades, enquanto que para tarefas mais árduas, isto era impossível. Era assim igual a todos.

Servidor: 4Shared
Tamanho: 68KB
Idioma: Portugues
Paginas: 6
Formato do Arquivo: PDF (é preciso ter instalado o Adobe Reader)


Nenhum comentário: